Avatar: The Legend of Korra

Ciaossu!

Para quem não conhece esta ilustre pessoa, sou o Reborn! e graças a intervenções divinas, fui convidado a virar colunista do AniTuga! Bom, pretendo dar minhas opiniões concisas sobre mangás por aqui, já que animes raramente me agradam. Mas, como estou debutando aqui hoje, venho trazer algumas críticas sobre uma série muito aguardada para este ano: Avatar: The Legend of Korra.

O que podemos dizer sobre a saga de Korra para dominar o último elemento? Claro que é difícil não fazer comparações com a saga de Aang, mas ambas são obras diferentes. A série The Legend of Korra foi criada pela mesma dupla dinânica que criou The Last Airbender, Michael Dante DiMartino e Bryan Konietzko. Vale ressaltar que esses dois não foram os únicos responsáveis pela direção e roteiro de The Last Airbender. Contudo, eles foram de The Legend of Korra. E não há como negar que a saga de Aang foi incrível, huh? Mesmo com um filler aqui e acolá, a série foi bem divertida e profunda. Dito isto, o que mais me chamou a atenção em The Legend of Korra foi a qualidade do cenário. Aposto que não sou o único que repara nessas coisas, mas francamente, fizeram um trabalho incrível com os cenários.

E este é o principal ponto forte da série. A qualidade técnica. A trilha sonora, traço de personagens e dubladores (tirando o caso de Iroh, que teve o mesmo dublador de Zuko em The Last Airbender por motivos óbvios) foram muito bem escolhidos. Mas nem tudo são flores em The Legend of Korra. Esta série possui tantos pontos negativos que duvido que muitos fãs, sedentos pela série, tenham percebido. O primeiro ponto foi a falta de desenvolvimento das personagens. Korra teve diversas personagens relevantes para a história, mas seu tempo foi porcamente aproveitado. E isso nos leva ao roteiro, que apesar dos efeitos especiais e dos rumos (in)esperados da trama, se mostrou fraco para a série.

Vou lher dar um exemplo: Bolin, apaixonado por Korra, vê seu irmão beijando-a e, frente ao choque da cena, saiu correndo, aos prantos. No episódio seguinte, está tudo como se nada tivesse acontecido. Tá bom que Mako e Bolin são irmãos e tudo mais… Mas faltou um pouco de comportamento humano aqui, huh? E por que não houve um desenvolvimento adequado do roteiro? Dois pontos contribuiram de forma extremamente negativa para isto: O romance e a pró-dobra.

Francamente, esses dois pontos foram totalmente irrelevantes para a série. Para não dizer desnecessários. Não sei vocês, mas eu tive vontade em assistir Korra para ver o desdobrar dos acontecimentos entre dobradores e equalistas. Contudo, romance/pró-dobra tomaram cerca de 4 episódios inteiros. Pró-dobra não serviu de nada. E o romance foi medíocre. Isto se deve a falta de aproveitamento do tempo hábil para desenvolver as personagens. Em alguns momentos, a Asami (personagem coadjuvante) mostrava ter mais personalidade do que o apático Mako (um dos protagonistas da série).

Antes que lancem pedras em minha pessoa, eu não sou averso a romances. Mas o tempo para a série era curto demais. A verdade é que este tempo foi muito mal aproveitado. Ao invés de investirem em uma linha de trama, tentaram conduzir duas ao mesmo tempo, sendo elas a trama romântica e a trama do conflito entre dobradores e equalistas. E, no fim, muita coisa ficou mal explicada. Outras personagens muito mal aproveitadas: Tenzin (pô, ele é o filho do Aang, caramba!! Custava dar mais enfoque a ele!?), Lin (ser filha da Toph já faz dela alguém foda), Zuko (embora importante para a trama, de acordo com os databooks da série, NADA foi dito sobre ele) e seu neto, Iroh. Até o próprio Amon podia ter sido melhor aproveitado. Mas novamente, o vilão foi o tempo… Ou será que não?

Havia momentos que eu assistia a uma cena e pensava “espera um pouco. Dobras de trovão não eram extremamente raras? Só Ozai, Iroh e Azula sabiam dobrar trovões. Como diabos um figurante qualquer consegue dobrar trovão!?”. Tá, quanto a dobra de metal (coisa que só a Toph era capaz de fazer), explicou-se um pouco sobre o surgimento de outros três dobradores de metal na revista The Promise que conta uma história dois anos após o fim de The Last Airbender, mas isso não vem ao caso. O fato é que vários detalhes pequenos foram mal aproveitados ou até mesmo impostos. É aquela coisa: “O público está mais interessado no romance Korra x Mako. Vamos fazer qualquer merda nesse roteiro mesmo”. Não foi o desejo do público em ver uma história romântica e melosa que desvirtuou o roteiro. O roteiro, desde o princípio, estava fraco mesmo.

Os pontos de crítica ao roteiro mal escrito não se limitam só ao romance. Alguém pode me responder para que a pró-dobra serviu durante toda a série? Obrigado. E quanto ao final? Duvido que só eu tenha achado o fim totalmente forçado. Não vou dar spoilers, mas o desenvolvimento de Amon podia ter sido bem melhor. E até mesmo sequer explicaram como a cena final foi possível… Tudo bem. Há roteiros piores. Mas bem que o Bragi podia ter sido mais caridoso com o responsável pelo roteiro. Só um pouco, talvez…

Tá, mas você deve estar achando que eu odiei Korra, huh? Negativo. Apesar da história não ter sido bem aproveitada (e de ter ingênuas esperanças de que a 2ª temporada seja melhor), a personagem de Korra fez com que a série fosse boa. Quem não curtiu a Korra!? Ela é durona, marrenta, cabeça-dura, brutamontes e o melhor: ela sabe chutar traseiros. Tudo bem que toda essa coisa de triângulo amoroso tornou a história melosa e fraca demais, mas a Korra é foda demais e gostei da série só por causa dela. As diferenças entre a Korra e o Aang foram a chave desse agrado. A Korra resolve tudo na porrada, (quase) sem diálogo algum, enquanto o Aang era mediador e pacífico. O que sempre chamou a atenção em toda a série de Avatar foram os duelos e a Korra era boa nisso.

Finalizando, não desencorajo ninguém a assistir The Legend of Korra. Pelo contrário, assistam. Mas se você prestar muita atenção em toda a série, vai ficar com a pulga atrás da orelha em vários momentos, além de sentir que faltava algo depois de finalizar a série. E aqui termina as palavras deste humilde novato no ramo de críticas. Só para lembrá-los, da próxima vez que aparecer por aqui, trarei comentários sobre mangás! Ainda preciso pensar em um título digno de ser comentado…

Ciao ciao!

7 respostas em “Avatar: The Legend of Korra

  1. É isso ai Reb!

    Bom, eu não assisti a série original por isso pontos como a dobra de trovão ou de aço, nunca saberia que eram dobras raras e que poucos sabiam podiam utilizar.

    Quantos as demais críticas eu concordo com a maioria, o romance foi meio forçado (apesar de eu ter gostado, vai entender) e o pró-dobra serviu apenas como uma forma de fazer os protagonistas de conhecerem, mais nada.

    Tirando esses fatos, gostei muito da animação, como você já falou também gostei muito dos cenários, são realmente fantásticos, muito bem feitos e detalhados.

    E o que mais gostei também foi da Korra! Uma personagem muito cativante, me ganhou já no primeiro epi. Vou esperar ansiosamente pela segunda temporada. Enquanto isso talvez que pegue a primeira série de Avatar para assistir.

  2. ai meu deus sai um poko do usual e fui fuça na net e quem eu encontro “Reborn” soh q dessa vez mais educado aushauhsuahs boa evolução continua assim (mentira).

    • Mas cidadão, eu sou um gentleman. Contudo, dificilmente você verá comportamento inadequado de minha parte por aqui. Eu reajo sendo idiota quando as pessoas agem de forma idiota. No meu scan, essa coisa de cobrança é levada dessa maneira. Aqui não irão me cobrar. Não tenho motivos para agredir ninguém, logo é essa pessoa que verão por aqui. Uma pessoa com garbo e elegância. /gentleman

  3. a Pró-Dobra foi uma tentativa de inserir algo no desenho que pudesse ser facilmente transformado em jogo caso ele fizesse muito sucesso mas como o desenho foi uma merda o jogo tambem não foi para frente

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s